Diversão

Para os mais aventureiros, nada como alugar uma bicicleta e aproveitar as maravilhas do relevo (ou a falta de). Pra quem quer dar um tempo a algum "stress de viagem", a grande barbada é relaxar na capital holandesa, curtir a cidade com a atmosfera mais liberal do mundo, independente de entrar num coffee shop ou não. Canais, museus (Van Gogh e Anne Frank são imperdíveis), praças e pessoas podem propiciar uma inesquecível viagem. Por outros motivos, seus dias também podem ser inesquecíveis - e uma verdadeira roubada. Aqui não nos preocupa a questão moral das drogas, mas o fato de muita gente sair do roteiro programado e acabar conhecendo os hospitais de Amsterdã. Mesmo pessoas mais experientes ou drogas mais leves ou quantidades pequenas podem dar problemas - lembre-se, nunca se sabe exatamente o que está se comprando. Só por precaução, se você quiser encarar um dos baseados, que não podemos negar, já está inserido na cultura “amsterdamesa” (o que também não o obriga a provar), é bom que esteja ciente dos riscos. De repente é legal ter um amigo por perto - seja para rir junto ou para chamar um táxi ao pronto socorro.

Guias de programação: A revista What’s On In Amsterdam (www.iamsterdam.com/en/whats-on) é publicada mensalmente e encontrada nos postos VVV, por uma pequena taxa, ou grátis em hotéis e restaurantes. O Uitkran, mensal com distribuição gratuita é de fácil compreensão.

Ingressos: Em Amsterdã, a principal agência de reserva de ingressos para atividades culturais é o AUB (Amsterdam Uitburo - www.amsterdamsuitburo.nl). Na VVV e nos Centros de Informação Turística também se podem comprar ingressos para algumas atrações.

Teatros: Entre os muitos teatros de Amsterdã destacam-se o Theater Bellevue, o Stadsschouwburg e o Felix Meritis. O De Brakke Grond, assim como outros teatros localizados na rua Nes, apresenta espetáculos de teatro experimental. O Koninklijk Theater Carré exibe musicais internacionais. A dança é uma parte importante da vida cultural da Holanda.

Dança e música erudita: O Muziektheater, em Amsterdã, é a sede do Balé Nacional da Holanda, enquanto espetáculos de dança experimental podem ser vistos no De Meervaart e no Stadsschouwburg. No Muziektheater também se apresenta a Companhia Nacional de Ópera. O centro de música erudita de Amsterdã é o Concertgebouw, sede da Royal Concertgebouw Orchestra.

Jazz, Pop e Rock: A Holanda tem muitos clubes de jazz. Em Amsterdã, vale conhecer o famoso Bimhuis, o Muziekgebouw ann’t IJ e o Alto Jazz Café. Em Haia, todo mês de julho, realiza-se o North Sea Jazz Festival, que atrai grandes nomes da indústria fonográfica. Outra atração é o Dizzy de Roterdã. Em Amsterdã, rock e pop são sinônimos de duas casas, que oferecem uma programação variada: Paradiso e De Melkweg. Grandes bandas tocam nos estádios Ahoy, em Roterdã, e Vredenburg, em Utrecht.

Excursões pelos Canais: Muitas empresas de Amsterdã oferecem excursões pelos canais. Além dos passeios diurnos, há cruzeiros noturnos, nos quais se pode parar num pub ou desfrutar uma tábua de queijos com vinho ou um jantar romântico. A Lovers (www.lovers.nl) tem preços razoáveis, enquanto a P.Kooij (www.rederijkooij.nl) é bem mais cara.

Ciclismo: Diz-se que a Holanda tem mais bicicletas que habitantes. Uma topografia de infinitas planícies e milhares de quilômetros de ciclovias faz do ciclismo uma atividade popular entre pessoas de todas as idades, mesmo nas cidades. Entre abril e outubro, a Yellow Bike (www.yellowbike.nl) organiza excursões nos arredores de Amsterdã. Há diversas empresas estrangeiras que promovem excursões de uma semana ou mais por todo o país. A Cycletours Holland (www.cycletours.nl) oferece roteiros “bicicleta e barco” pelas regiões de maior interesse. Os que preferirem viajar por conta própria podem alugar bicicletas em lojas de todo o país e em mais de cem estações de tem. A VVV fornece mapas detalhados dos roteiros ciclísticos.

Brasileirada: Com tantas culturas e etnias não poderia deixar de haver uma comunidade brasileira em Amsterdã. Você encontra bares com a nossa bandeira em volta das praças Rembrandtplein e Leidseplein, incluindo o tradicional bar Olelê (www.oleleclub.nl), na Utrechtestraat 16 (tram 4, 9 e 20 até Rembrandtplein). E não somos apenas nós que frequentamos. Holandeses têm a nossa imagem ligada a festas e ao futebol e com essa ideia procuram ambientes brasileiros.

 

Escolha um destino:

Europa
Alemanha
Dinamarca
Espanha
Grã-Bretanha
Holanda
Itália
Portugal
Mais países [+]

África
África do Sul
Marrocos
Mais países [+]

América do Norte
Estados Unidos
Canadá
México

América do Sul
Brasil
Argentina
Chile
Peru
Bolívia
Mais países [+]

América Central
Cuba
Panamá
República Dominicana
Mais países [+]

Oceania
Austrália

Veja também:
Laifis de Turismo

Busca geral:

Curta nossa página nas redes sociais!

Sites da rede:

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2010 - 2017 Só Turismo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.