Nápoles

Chegando em Nápoles (Nápoli, em italiano), você já percebe que está no sul da Itália pela atmosfera de excessos: trânsito pior, povo mais informal e tudo ainda mais desorganizado. Famosa pelos seus presépios, muito supersticiosa (recordista em jogos lotéricos), é a terra da pizza - especialmente a napolitana. Aliás, aproveite. Além de boa é a mais barata do país. De fato, comum ao sul da Itália, os preços são mais baixos. Nápoles, com 1,2 milhão de habitantes, também tem uma fama criminal. Não é nenhuma calamidade de segurança pública, mas sempre é bom ter cuidado, especialmente à noite. Nos arredores, bons passeios: o lendário Vesúvio e os restos de Herculano e Pompéia.


Fonte: www.fotoeweb.it

 

Informações

Código de acesso: 081

Centros de Informações: Há um EPT (www.eptnapoli.info) na estação de trem, que faz reservas em hotéis. Aberto de seg/sáb 8h30-20h, domingos 9h-14h. Peça pelo guia mensal Qui Napoli gratuito com as principais informações da cidade. Há outro posto de informação AAST em Piazza del Gesú, perto da Piazza Dante, aberto de seg/sáb 8h20-13h20 e 14h45-15h45.

 

Na cidade

Orientação

Nápoles é uma cidade grande. A parte antiga, ou centro storico, fica entre a estação, na Piazza Garibaldi, e a Via Toledo, a menos de 2km oeste. Muitas ruas estreitas, eventualmente pouco iluminadas, mas de grande movimento estão no caminho, como a Via San Biagio dei Librai e a Via dei Tribunali, passando pelo Duomo. Também saindo da estação fica outra rua importante, a Corso Umberto I.

 

Chegando e saindo

O aeroporto Capodichino está a 5km nordeste de Nápoles em Viale Umberto Maddalena. O ônibus 14 o conecta à Piazza Garibaldi a cada 20 minutos.

A maioria dos ônibus sai desta mesma praça, ao lado da estação de trem, com destino a diversas cidades na Itália. Nápoles é o principal centro ferroviário do sul do país, com trens regulares para Roma e outras localidades. A companhia de trem Circumvesuviana opera Pompéia, Herculano e Sorrento. Traghetti (pequenos ferries) e aliscafis (barcos de alta velocidade, quase o dobro do preço, mas metade do tempo) partem de Molo Beverello, em frente ao Castel Nuovo, para Capri, Sorrento e Ischia. Os aliscafis também saem do popular bairro de Margellina. Em todos os portos há escritórios destes barcos. Ferries também para Palermo, Cagliari e ilhas dos arredores partem da Stazione Maríttima em Molo Angioino, ao lado do Morro Beverello.

 

Como Circular

Várias opções de transporte público: metrô, tram, ônibus, funicular (tipo um bonde) e o inevitável táxi, que no fim das contas é a única opção noturna. O trânsito de Nápoles é bastante caótico: muita buzina, desrespeito às leis, transportes ruins, monte de lambretas.

A maioria dos ônibus sai da Piazza Garibaldi em direção à Mergellina ou ao centro. Há um ticket único "GiraNapoli" para qualquer um dos transportes urbanos, que dura por 90 minutos; ou para um dia. As linhas de ônibus R1, R2, R3 e R4, conectam o centro da cidade com Vomero, Piazza Garibaldi, Mergellina e Capodimonte, respectivamente. O R2 e R1 também vão para a Piazza Dante e o nº 110 da Piazza Garibaldi parte para Piazza Cavour. Quase não há controle de bilhetes, mas você sabe que há multa para quem não tem o ticket...

A estação de metrô é na própria estação de trem, descendo as escadas. Param de circular às 22h. O principal funicular que conecta o centro da cidade à Vomero é o Funiculare Centrale em Piazza Duca d'Aosta, em Via Toledo, do lado da Galleria Umberto I. Para os arredores, trens da ferrovia Circumvesuviana vão à Pompéia, Herculano e Sorrento. Passes de trem não valem. Sem chances. A estação é próxima da Stazione Centrale, no Corso Garibaldi.

 

Acomodação

Cautela nas acomodações em Nápoles. Não é a cidade ideal para ficar em pensões perto de estações. Melhor investir no albergue, repleto de viajantes, ou mesmo em hotéis. Para conseguir lugar, chegue cedo. Outra opção é o albergue na ilha de Ischia.

Ostello Mergellina (www.ostellonapoli.com), albergue HI. Salita della Grotta, 23. Fone 7612346, fax 7616391. Estação de metrô Mergellina. Virando à direita assim que passar embaixo do viaduto. Diária por pessoa com café da manhã incluído. Só paga quando for deixar o albergue. O local é no máximo ok, e são bem chatos quanto ao curfew à 0h30. Quartos de 2 a 6 camas, alguns com banheiros (para outros, só no corredor, e não são muitos). Lock-out 9h30-15h30. Tem restaurante, lavanderia e sala de TV. Você deve encontrar brasileiros por lá...

Soggiorno Imperia (www.mds.it/soggiornoimperia/) Na Piazza Luigi Miraglia 386, 4º andar. Fone 45 93 47. Pegue o R2 da estação, suba a Via Mezzocannone pela Piazza San Domenico Maggiore e olhe para o primeiro portão verde à esquerda. Diária em quarto para uma pessoa, para duas e para três. Sem café da manhã. Limpo, barato e bem localizado, sem curfew.

 

Comes & Bebes

Obviamente você vai comer pizzas. Além disso, os calzones são boas opções. Experimente o delicioso sfogliatelli, massa folhada recheada com ricota e laranja. Outro típico doce é Baba, uma espécie de bolo com calda. Para beber, o licor de limão limon cello. Tradicionalíssimo e imperdível é a Antica Pizzeria da Michele, onde se tem apenas dois sabores de pizzas (Marguerita e Marinara). Espere por filas enormes, mas o serviço é eficiente; fica a nove quadras descendo o Corso Umberto da Piazza Garibaldi, na Via Pietro Colletta. Outra pizzaria tipicamente napolitana é Pizzeria Di Matteo, Via Tribunale, 94. Deliciosa e muito barata, peça pela marguerita com tomates frescos. Para comer uma boa massa, experimente o Ristorante "AL 53"(Piazza Dante, 53), tradicional restaurante italiano. A especialidade da casa é a massa fagoltinea, com tomates. Bom atendimento. Em Mergellina, próximo ao albergue, há também algumas pizzarias boas e relativamente baratas.

 

Atrações

Para percorrer Nápoles, um bom início é pela Rua Spaccanapoli, no centro histórico da cidade. Perca-se por suas ruazinhas estreitas, sentindo a despojada atmosfera com seus extrovertidos napolitanos, além das centenas de igrejas que existem por todos os cantos.

Piazza del Gesú Nesta praça estão localizadas duas importantes igrejas. A Chiesa di Gesú Nuovo, uma igreja barroca com a capela de São Francisco, é famosa por conter obras feitas com ossos humanos. Aberta das 7h-13h e 16h-19h. A Basilica di Santa Chiara tem um interior simétrico, e foi altamente danificado por uma bomba em 1943. Antigamente possuía características barrocas, mas com a reconstrução sofreu influências góticas. Ao seu lado há Chiostro de Santa Chiara (convento), com um museu exibindo fotos da igreja antes e depois da destruição. Ainda na Piazza, o Monastério de Santa Chiara, com exposição de presépios, aberto das 9h30-12h45 e 14h30-17h45. Entrada paga.

Duomo Fica no centro antigo de Nápoles. Abre 9h-12h e 16h30-19h, domingos 8h30-13h. Entrada gratuita. Catedral construída no séc. 13, possui em seu interior a Basilica di San Gennaro. Nesta capela está contida a cabeça de San Genaro e seu sangue congelado, que supostamente torna-se líquido 3 vezes ao ano: 10 sábado de maio, 19 de setembro e 16 de dezembro; se você estiver nessa época, confira. É o santo padroeiro da cidade, acreditando-se que tenha salvado a população de pragas e erupções vulcânicas.

Palazzo Reale Piazza del Plebiscito. No final da Via Toledo. Residência dos Bourbon e dos reis de Savoy. Aberto das 9h-21h, sábados até 24h, domingos até 20h, fechado quartas. Entrada paga. Alguns apartamentos podem ser visitados, outros viraram bibliotecas. Veja também o Teatrino da Corte, que era o teatro particular do rei. Em frente ao Palazzo, estátuas representam as 8 dinastias de Nápoles.

Castel Nuovo Fica perto das docas de onde saem as viagens para as ilhas de Ischia e Capri. Aberto das 9h-18h, fecha domingos. Entrada paga. Inicialmente foi uma fortaleza, construída no séc. 13. Contêm o Museo Civico, que expõe pinturas da história napolitana, presépios e obras sobre a crucifixação de Cristo. Seu arco renascentista comemora a chegada de Aragón I na cidade em 1443.

Teatro San Carlo Próximo ao Castelo Nuovo. Abre das 9h-12h. Uma das casas de ópera mais famosas do mundo e a maior da Itália, repleta de beleza e luxo em seu interior e uma excelente acústica. É o mais antigo teatro lírico da Europa (1737). Não são permitidas visitas, a não ser que você vá assistir a um espetáculo.

Castel dell'Ovo Fica no ancoradouro, perto da Piazza Municipio. Aberto das 9h-17h, domingos 9h-13h. Foi um castelo de defesa e fica numa ilha, rodeado por uma pequena vila de pescadores, o Borgo Marinaro. Vale mais à pena visitá-lo por fora e conhecer a vila.

Museo Archeologico Nazionale Na Piazza Museo, ao norte da Piazza Dante. Pegue o ônibus 110 da Piazza Garibaldi. Aberto das 9h-22h, domingos até 20h, fecha terças. Entrada paga. Contém uma importante coleção greco-romana de artefatos da família Farnese (duques de Parma) e tesouros artísticos de Pompéia e Herculano. Há também uma coleção de arte etrusca e egípcia.

Vomero Área mais tranqüila e residencial. Pegue o Funiculare Centrale em Via Toledo e visite Certosa di San Martino, monastério onde está o Museo Nazionale di San Martino, que documenta a arte, história e vida de Nápoles no séc. 16. Há uma vista lindíssima da cidade e da baía. Aberto de ter/dom 9h-14h, entrada paga.

 

Compras

Comércio em geral na Via Toledo, Via Chiaia, Via dei Mille e Piazza dei Martiri. Livrarias você encontra dezenas na Via Port'Alba, entre Piazza Dante e Piazza Miraglia. Uma delas, a Guida Portalba, oferece acesso à internet gratuito (mas pra acessar e-mail tem que ser na camufla).

 

Diversão

O Teatro San Carlo (www.teatrosancarlo.it) possui uma agenda interessante, com dança, ópera e concertos. Para sair à noite, a Piazza Bellini tem inúmeros bares e mesas nas calçadas. Fica perto da Piazza Dante e Piazza Amadeo.

 

Arredores de Nápoles

Vulcão Vesúvio Uma atração que atiça a curiosidade. Foi o responsável pelo fim das cidades de Pompéia e Herculano e até hoje não está extinto. Para chegar ao Monte Vesúvio (1320m) vá até Herculano (linha Circumvesuviana) e pegue o ônibus Transporti Vesuviani (sai a cada 8 minutos) na praça, em frente à estação, ou rache um microônibus com alguma galera (e barganhe o preço com o motorista). Você pode subir até a cratera (mas com suas próprias pernas, prepare-se). Não espere ver fumacinha como no vulcão da Maga Patalógica... Mas vale a belíssima vista e o astral.

Pompeii (Pompéia) Pegue o trem Circumvesuviana de Nápoles até Pompeii Villa dei Misteri. A entrada Porta Marina é bem perto. Aberto das 9h-19h e em novembro e dezembro até 15h. Ingresso pago. Imperdível. Pompéia é hoje uma cidade arqueológica, soterrada pelas cinzas do Vesúvio, desde 79 d.D. Era centro comercial da região e mantém algumas áreas incrivelmente preservadas, oferecendo uma real noção de como os antigos romanos viviam. Há vários templos, fóruns e casas. Não perca o anfiteatro que está mais ao fim, à direita. Se você se interessa pelo assunto, vale comprar os livrinhos que os ambulantes vendem na entrada.

Ercolano (Herculano) Pegue o trem Circumvesuviana de Nápoles até a parada Ercolano (20 minutos). As ruínas abrem às 9h e a entrada é paga. Lendas dizem que a cidade foi fundada por Hércules. Enquanto Pompéia sofreu com as cinzas do vulcão, Herculano foi soterrada pela lava. Aparentemente está melhor preservada, mas a área das ruínas é menor. Destaque para os mosaicos e móveis que decoravam as casas dos romanos.

Costa Amalfitana Famosa por seus penhascos de rara e absoluta beleza. Durante o verão, costuma lotar. As principais cidades da costa são Amalfi e Positano, mas um bom passeio é em Ravello, no topo da montanha, conhecendo a bela Villa Rufolo (das 8h-20h, pago) residência de papas e do compositor Wagner, construída no século 11, e a Villa Cimbrone (das 8h30-19h30, pago), com seu imponente jardim. Deslumbrante é a vista de toda a costa. O caminho de volta a Amalfi pode ser feito por uma trilha que passa no meio das grandes montanhas atrás da cidade, terminando com um banho na praia, caso seja verão. A trilha é de fácil acesso e há indicações pelo caminho. A costa é acessível somente pelo ônibus SITA, que opera entre Salerno (40 minutos de trem de Nápoles) e Sorrento (acessível pela linha Circumvesuviana). Para ir até Ravello, pegue um ônibus de Amalfi. Cheque o último ônibus de Amalfi a Nápoles. Ticket é comprado no centro de informações da cidade.

Para mais informações, visite www.comune.napoli.it

 

Escolha um destino:

Europa
Alemanha
Dinamarca
Espanha
Grã-Bretanha
Holanda
Itália
Portugal
Mais países [+]

África
África do Sul
Marrocos
Mais países [+]

América do Norte
Estados Unidos
Canadá
México

América do Sul
Brasil
Argentina
Chile
Peru
Bolívia
Mais países [+]

América Central
Cuba
Panamá
República Dominicana
Mais países [+]

Oceania
Austrália

Veja também:
Laifis de Turismo

Busca geral:

Curta nossa página nas redes sociais!

Sites da rede:

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2010 - 2017 Só Turismo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.