Canterbury

Localizada na estrada que liga Londres ao porto de Dover, Canterbury já era uma cidade importante do Império Romano antes da chegada de Santo Agostinho, o primeiro arcebispo de Canterbury, enviado pelo Papa Gregório, o Grande em 597 para converter os anglo-saxões ao cristianismo. Seu prestígio cresceu e logo ela se tornou o centro da Igreja Católica na Inglaterra.
Sob os normandos a cidade conservou a posição de principal arcebispado do país. Uma nova catedral foi erguida em 1070 sobre as ruínas da antiga, anglo-saxã. Ampliada e reconstruída várias vezes, guarda traços dos estilos arquitetônicos da Idade Média.

A atual Catedral de Canterbury, reconstruída em grande parte em 1174, depois que incêndios destruíram as estruturas anteriores, foi no passado o mais sagrado local de peregrinação da Inglaterra e do norte da Europa. Até a Dissolução dos Monastérios decretada por Henrique VIII, a catedral destacou-se como destino de peregrinação cristã.

Em 1170, séculos XII e XIII, um dos momentos mais marcantes da história britânica ocorreu ali: o arcebispo Thomas Becket foi cruelmente assassinado no transepto noroeste da catedral por quatro fidalgos a serviço de Henrique II. Três anos mais tarde, Becket foi canonizado, o que fez com que Henrique II, arrependido, estabelecesse a catedral como centro da cristandade inglesa.
A Catedral é conhecida por seus deslumbrantes vitrais coloridos dos séculos XII e XIII. Grande parte da cidade de Canterbury (Cantuária) foi destruída num ataque aéreo em 1942. Os habitantes, no entanto, haviam removido os vitrais por questões de segurança (as janelas substituídas foram quebradas, mas a catedral em si escapou praticamente ilesa). Graças a isso, as peças originais podem ser vistas em seus lugares. Os vitrais considerados mais importantes são os da grande janela da ala oeste, os Vitrais da Bíblia e os Vitrais do Milagre.

A cidade e a catedral de Canterbury foram imortalizados definitivamente em Os Contos de Canterbury, de Geoffrey Chaucer (c. 1345-1400), uma das primeiras obras da literatura inglesa, que narra a viagem de peregrinos de Londres ao santuário de São Thomas Becket, em 1387.
Ao lado das ruínas da St Augustine’s Abbey fica a St Martin’s Church, uma das igrejas mais antigas do país. No Roman Museum o destaque são as fundações de uma casa romana.

Além da Catedral, Canterbury vale a visita por ser uma região bonita, cheia de recantos, jardins, parques – junto ao canal que atravessa a cidade –, muralhas, casinhas e ruelas muito antigas que caracterizam a zona mais antiga.

Catedral de Canterbury: The Precints, 11 (90km a sudoeste de Londres). Tel. (44) 1227-762-862; www.canterbury-cathedral.org. Quanto: ingresso US$6. Quando: aberto diariamente – missas de Segunda a Sexta às 8h e vésperas às 17h30; Sábados e Domingos vésperas às 15h15; Dom. Eucaristia cantada às 11h.

 

Escolha um destino:

Europa
Alemanha
Dinamarca
Espanha
Grã-Bretanha
Holanda
Itália
Portugal
Mais países [+]

África
África do Sul
Marrocos
Mais países [+]

América do Norte
Estados Unidos
Canadá
México

América do Sul
Brasil
Argentina
Chile
Peru
Bolívia
Mais países [+]

América Central
Cuba
Panamá
República Dominicana
Mais países [+]

Oceania
Austrália

Veja também:
Laifis de Turismo

Busca geral:

Curta nossa página nas redes sociais!

Sites da rede:

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2010 - 2017 Só Turismo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.