Glasgow

A era de maior prosperidade de Glasgow foi no século XIX. Minas de carvão de Lanarkshire impulsionavam as fundições e tecelagens da cidade, contradizendo seu nome celta, Glas cu, que significa “adorável lugar verde”. Vestígios desse passado industrial contrastam com a atual imagem de modernidade de Glasgow, famosas por suas galerias e seus museus.

A área de East End divide espaço com a restaurada Merchant City e com a vitoriana George Square.

A catedral foi uma das poucas edificações a escapar da destruição durante a reforma escocesa e constitui um raro exemplo das igrejas do século XIII, quase completa. A cripta abriga o corpo de São Mungo. Nos arredores da catedral funciona o St Mungo Museum of Religious Life and Art – o primeiro do mundo dedicado a temas religiosos.

As galerias e os museus mais importantes situam-se no West End, que acolheu os comerciantes vindos da industrial Clydeside.

O Kelvingrove Art Gallery and Museum, que fica em um grandioso prédio de arenito vermelho de 1901, exibe belíssimo acervo de obras de arte, com diversos exemplares de Botticelli, Giorgione, Rembrandt, Degas, Millet e Monet.

Na ala de arte escocesa um destaque é o Massacre de Glencoe, de James Hamilton (1853-1894). Também exibe esqueletos de dinossauros, artefatos egípcios e, suspenso no saguão principal, um spitfire, o famoso avião de caça britânico da Segunda Guerra Mundial.

A Hunterian Art Gallery contei o maior acervo de pinturas e gravuras da Escócia, com obras de importantes artistas europeus do século XVI até os dias atuais.

No Pollok Country Park fica a Burrell Collection, estrela do renascimento de Glasgow. Entre os destaques estão vitrais e tapeçarias do século XV, uma cabeça de touro de bronze (século VII) trazida da Turquia e a obra As Irmãs (1875), de Matthijs Maris, além de um valioso alto-retrato de Rembrandt (1632). No mesmo endereço, a Pollok House ocupa um edifício georgiano e abriga um dos maiores acervos de pintura espanhola na Grã-Bretanha.

Outras atrações são a Tenement House, apartamento de um conjunto preservado da época eduardiana, e a Provand’s Lordship (1471), a casa mais antiga da cidade. Quem quer conhecer mais sobre as história social da cidade entre os séculos XII e XX deve visitar o People’s Palace, museu cultural sobre os moradores East End.

Charles Rennie Mackintosh

O maior arquiteto e designer de Glasgow, Charles Rennie Macintosh (1868-1928), deu à segunda mais importante cidade da Escócia a reputação de pólo de criatividade.

O reconhecimento devido ao seu nome, porém, só ocorreu plenamente em 1996, quando a sua House for an Art Lover, projetada para uma competição em 1901, foi finalmente construída em Bellahouston Park, a sudoeste da cidade. A House for an Art Lover exibe atualmente obras do designer. Uma exposição com trabalhos do designer também pode ser apreciado na casa número 6 da Florentine Terrace, reconstruída, onde o artista viveu entre 1906 e 1914.

Sua obra-prima indiscutível, a Escola de Arte de Glasgow (www.gsa.ac.uk), tornou-se um ponto de peregrinação: quando concluída em 1899, foi saudada como o mais perfeito exemplo do Modernismo na Europa.

Seus restaurantes e casas de chá também de tornaram populares. Visite a The Willow Tea Rooms (www.willowtearooms.co.uk), único exemplar ainda de pé. Mackintosh acabou ficando mais famoso pelos móveis que projetou do que por sua arquitetura – algumas das peças na Willow podem ser reproduções, mas o clima é autêntico: peça licença para se sentar no Salon de Luxe, uma fantasia art nouveau.

Admirar as criações de Mackintosh no seu cenário original ajudará os fãs do designer a compreender o contexto estético e social em que suas idéias ganharam forma. Seu estilo inimitável permanece vivo através da cidade, dos padrões reproduzidos nos portões de ferro da garagem de uma casa até os enfeites estampados nos cardápios de restaurantes e na onipresente rosa estilizada que se tornou uma espécie de símbolo de Glasgow.

A Charles Rennie Mackintosh Society (www.crmsociety.com) organiza visitas guiadas para conhecer as principais criações de Mackintosh dentro e fora de Glasgow.

Mapa de Glasgow

Fonte: www.planetware.com

Glasgow

Fonte:  www.edsphotoblog.com

Kelvingrove Art Gallery and Museum

Fonte: www.planetware.com

Kelvingrove Art Gallery and Museum

Fonte: www.aeroflight.co.uk

Glasgow Cathedral

Fonte: www.freefoto.com

George Square

Fonte: www.lenzieacademy.e-dunbarton.sch.uk

Merchant City

Fonte: flickr.com

House for an Art Lover

Fonte: www.webshots.com


Fonte: www.scotcities.com

The Willow Tea Rooms

Fonte: www.glasgowarchitecture.co.uk


Fonte: Wikipedia

 

Escolha um destino:

Europa
Alemanha
Dinamarca
Espanha
Grã-Bretanha
Holanda
Itália
Portugal
Mais países [+]

África
África do Sul
Marrocos
Mais países [+]

América do Norte
Estados Unidos
Canadá
México

América do Sul
Brasil
Argentina
Chile
Peru
Bolívia
Mais países [+]

América Central
Cuba
Panamá
República Dominicana
Mais países [+]

Oceania
Austrália

Veja também:
Laifis de Turismo

Busca geral:

Curta nossa página nas redes sociais!

Sites da rede:

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2010 - 2017 Só Turismo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.