Lake District

O Lake District tem uma paisagem notável, com picos elevados, solitárias cachoeiras e lindos lagos. A área forma o maior parque nacional da Inglaterra e propicia a prática de diversas atividades ao ar livre, como caminhadas e passeios de barco.

O poeta William Wordsworth descreveu o Lake District como “o recanto mais encantador que o ser humano já conheceu”. Não é de admirar que os ingleses tratem com reverência essa área do extremo noroeste do país.

Suas paisagens, ao mesmo tempo pastorais e selvagens, estão entre as mais deslumbrantes da Grã-Bretanha. A região é agraciada com cerca de 15 lagos principais e dezenas de outros menores, com bandos de ovelhas pastando entre eles. O Lake District é o maior dos 11 parques nacionais da Inglaterra e do País de Gales que contam com proteção ambiental – tem cerca de 1280 km² e uma grande variedade de belezas naturais. A maior parte dele é propriedade de particulares, o restante pertence ao National Trust (fundação não-governamental que zela pelo patrimônio histórico na Grã-Bretanha). Naturalistas estão sempre retornando para explorar seus milhares de quilômetros de trilhas. Imortalizado em pinturas e na literatura, é o berço e cenário definitivo do Romantismo inglês.

Atrações

Kendal é a porta de entrada sul para o distrito. Vale visitar o Museum of Lakeland Life and Industry, situado em um estábulo do Abbot Hall, do século XVIII. O lago mais próximo a Kendal é Windermere, com mais de 16km de extensão. Um serviço de ferryboat, que funciona o ano todo, liga as margens leste e oeste do lago. No verão barcos a vapor conectam as principais cidades no eixo norte-sul. Uma das mais visitadas é Bowness e seu Windermere Steamboat Museum, com acervo de embarcações. Ambleside, outra bela cidade à beira do lago, constitui ponto de partida de caminhantes e alpinistas. Perto fica a Hill Top, casa de fazenda do século XVII onde a autora Beatrix Potter (1866-1943) escreveu inúmeras fábulas infantis.

A personalidade mais célebre nascida em Lake District é o poeta romântico William Wordsworth (1770-1850), que viveu em Dove Cottage, em Grasmere, com sua irmã e está enterrado no cemitério da igreja local. Sua casa em Dove Cottage agora abriga um museu.

O poeta Wordsworth ficou embevecido com o lago de Ullswater, nas redondezas, e o descreveu como “talvez... a mais feliz combinação de beleza e grandiosidade, algo que nenhum dos outros lagos proporciona”. No verão, um barco a vapor vitoriano reformado faz travessia dos 14km do lago, o segundo maior da região – essa é a melhor maneira de admirar a paisagem que inspirou os gigantes do Romantismo.

A oeste de Windermere ficam Coniston Water e o curioso Duddon Valley, ideal para caminhadas.

Na parte norte do distrito fica Keswick. Seu lago, Derwent Water, é um disputado local de férias desde os tempos da rainha Vitória. O Keswick Museum and Art Gallery conta com manuscritos de escritores locais, como Robert Southey (1774-1843) e Wordsworth. A leste situa-se o círculo de pedras de Castlerigg – local de reuniões e centro comunitário e religioso de povos pré-históricos. Ao norte de Keswick está Skiddaw, o quarto pico mais alto da Grã-Bretanha, possível de ser escalado por amadores.

Acomodação

Quando, no verão, o turismo de massa atingir o auge e a preferência for por um pouco de sossego, o ideal será bater em retirada para o primeiro Relais & Chateaux da região, o Sharrow Bay Country House Hotel (www.sharrowbay.co.uk ), nas margens relativamente isoladas do lago Ullswater. Lendário por suas excepcionais vistas para o lago, por seu cais de 600m de comprimento, por seus chás que primam pela fartura e por uma refeição de seis pratos (as sobremesas são tradicionais), esse hotel também é conhecido pela simpatia dos funcionários.
O outro hotel de alto nível da região e que também abriga um restaurante é o Miller Howe (www.millerhowe.com). Pequeno, de estilo eduardiano, já foi de propriedade do chef John Tovey e está situado num local de grande magia, com uma vista que vai de Windermere aos picos de Langdale. O cenário disputa a atenção do visitante com o festejado cardápio de cinco pratos. A escola experimental de culinária britânica, agora sob direção da “protegida”  de Tovey, Susan Eliott, é apresentada de uma maneira exuberante e teatral. O serviço é caloroso e a atmosfera é a de uma festa numa confortável casa de campo. Também merecem elogios a fabulosa carta de vinhos e as generosas sobremesas.

O trekking até o alto do Orrest Head (única maneira honrosa de fugir do lauto, quase pecaminoso, café da manhã do Miller Howe) oferece uma das melhores vistas panorâmicas da região. Um bom local para uma foto inesquecível é o pico Sca Fell: a 978m de altura, é o mais alto da Grã-Bretanha.

 

Lake District

Fonte:  West Virginia University - www.wvu.edu



Fonte: www.upamountain.com

 


Fonte:  University of Manchester -  www.manchester.ac.uk

 


Fonte:  www.paultownend.com


Fonte: www.paultownend.com

 

Ullswater

Fonte: kingmagic.files.wordpress.com

 

Casa do poeta William Wordsworth, Dove Cottage, Grasmere

Fonte: www.picturesofengland.com

 

Escolha um destino:

Europa
Alemanha
Dinamarca
Espanha
Grã-Bretanha
Holanda
Itália
Portugal
Mais países [+]

África
África do Sul
Marrocos
Mais países [+]

América do Norte
Estados Unidos
Canadá
México

América do Sul
Brasil
Argentina
Chile
Peru
Bolívia
Mais países [+]

América Central
Cuba
Panamá
República Dominicana
Mais países [+]

Oceania
Austrália

Veja também:
Laifis de Turismo

Busca geral:

Curta nossa página nas redes sociais!

Sites da rede:

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2010 - 2017 Só Turismo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.